Digital creativity unleashed

Twitter feed

[qode_twitter_feed user_id="QodeThemes" show_tweet_time="yes" author_name_color="#ff3d00" sc_date_color="#ffffff" text_color="#ffffff" count="3"]
M | Papéis – Espessuras & Gramaturas
276
post-template-default,single,single-post,postid-276,single-format-standard,bridge-core-1.0.4,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,qode_popup_menu_push_text_right,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-18.0.6,qode-theme-bridge,disabled_footer_bottom,qode_header_in_grid,wpb-js-composer js-comp-ver-5.7,vc_responsive

Papéis – Espessuras & Gramaturas

É tipo doces ou travessuras. Espessuras e Gramaturas…..LOL

Bem, hoje eu trago um artigo que é pouco explicado e meio complicado para quem não atua na gráfica. Vamos falar sobre gramaturas de papel e a sua importância na qualidade de um impresso.

Vamos começar com o básico, o que significa g/m²?
G/M² quer dizer: “gramas por metro quadrado” e é à medida que permite a compradores e fornecedores identificar a qualidade do papel que está sendo solicitada. Quanto maior o número g/m², mais pesado é o papel.

Em algum momento você precisar de um impresso elaborado ou simplesmente um panfleto de divulgação, você será confrontado sobre a gramatura do papel.
Ser específico sobre a gramatura que você está adquirindo pode fazer a diferença tanto no orçamento quanto na qualidade final do material.
É importante citar que existem padrões da indústria quando se trata de gramatura.
Certo, mas afinal, como identificar a gramatura do papel e selecionar o mais apropriado ao meu impresso? Vejamos alguns exemplos:

  • De 90g de 115g:

O papel que você utiliza na sua casa ou no escritório tem essa média de peso / gramatura. Algumas marcas também trabalham com 75g e são comumente utilizados em papel timbrado e envelopes.

  • 115g: esta gramatura abrange sua aplicação a cartazes, panfletos e folhetos de baixo custo.
  • 150g: utilizado em panfletos e folhetos de maior resistência, além de folder e flyers. Pense nas capas de revistas e você terá uma boa base de comparação.
  • De 250g a 300g: esta gramatura é aplicada basicamente a cartões, já que são mais pesados e espessos. Lembre-se de cartões de visita, cartões postais e de aniversário ou mesmo convites de casamento de qualidade.
  • De 35g a 55g: também há os papéis de menor gramatura que são, de fato, muito finos e sua aplicação mais comum é em jornais.

Por fim, é importante definir quais acabamentos você vai utilizar. A laminação fosca garante maior resistência e por isso não pede um papel muito grosso. Porém, se você precisa de dobras, recomenda-se o uso de vinco e cores claras em papéis a partir de 250g para que as marcas das dobras não fiquem tão aparentes.


Conheça os queridinhos, suas gramaturas e qual a sua indicação de uso:



Papel Offset
Gramaturas:
90 g/m²; 120 g/m²
Produzido para ser impresso em larga escala e com custo baixo, tem um acabamento liso e lembra o papel sulfite, mas com qualidade superior. É indicado para papel timbrado e bloco de notas por haver necessidade de escrever ou fazer anotações no material.

Papel Reciclato
Gramaturas: 90 g/m²; 120 g/m²
É o papel offset reciclado, que também sofre alteração para o papel “sulfite reciclado”. Por sua cor parda, tem um aspecto diferente dos demais tipos de papéis e dá mais resistência a eles. Sua principal distinção para o offset tradicional é que é produzido de material 100% descartado e sustentável. É indicado também para papel timbrado e bloco de notas. Se você quer dar transmitir o conceito de sustentabilidade para seu impresso, é a escolha certa!

Papel Couché Brilho
Gramaturas: 115 g/m²; 150 g/m²; 170 g/m²; 230 g/m²; 250 g/m²; 300 g/m²
A técnica usada nos papéis couché utiliza um revestimento que deixa o papel mais liso e uniforme para receber a tinta, apresentando um melhor comportamento de cores. O couché brilho tem um revestimento com alta lisura e brilho. Sua diferença do couche fosco é que reflete mais luz, o que pode atrapalhar a leitura, dependendo do material gráfico e da gramatura. Mas dá um ótimo destaque à imagens e cores. É indicado para interior (miolo) de catálogos (115, 150, 170 g/m²), capas de catálogos (230 g/ m²), flyer e cartão de visita (230, 250, 300 g/m²).

Papel Couché Fosco
Absorve mais luz, o que deixa a cor mais pura, dando um ar de sofisticação.
É usado em folder, cartaz, flyer (115 g/m²; 150 g/m²) e cartão (250 g/m²; 300 g/m²).
Agora você tem as informações necessárias para escolher o melhor tipo de papel para o seu impresso. Para facilitar, antes mesmo de começar a fazer a arte para o seu material, escolha o papel, pois assim você poderá calcular os custos e o que pode e não pode ser usado, para não prejudicar a qualidade do impresso e a mensagem a ser passada.


Aqui temos uma lista mais gordinha de
sugestões de papéis pra deixar a sua imaginação fluir.


OFFSET: Papel com bastante cola, superfície uniforme livre de felpas e penugem e preparado para resistir o melhor possível a ação da umidade, o que é de extrema importância em todos os papéis para a impressão pelo sistema offset. Sua aplicação é na impressão para miolo, livros infantis, infanto-juvenis, médicos, revistas em geral, folhetos e todo serviço à 4 cores (CMYK). Contém uma superfície uniforme e livre de felpas, sendo preparado para resistir de maneira eficiente à ação da umidade. É empregado na impressão de miolos, livros infantis, infanto-juvenis, revistas em geral e serviços de policromia.

POLEN: Papel com um toque rústico e artesanal. OFFSET/Policromia. É usado em papel para miolo, guarda livros e livros de arte.

POLEN BOLD: Papel com opacidade e espessura elevada. OFF-SET/Policromia. É usado em livros quando necessário papeis mais espessos, sem aumento do peso do livro.

POLEN SOFT: Papel com tonalidade natural, ideal para uma leitura mais prolongada e agradável. Suas aplicações são em livros instrumentais, ensaios e obras gerais.

ALTA ALVURA: Papel offset, com alta lisura, brancura e opacidade. Produzido através do processo “soft calender on-machine”, oferece a melhor qualidade de impressão e definições de imagens.

COUCHÊ BRILHO: Papel com uma ou ambas as faces recobertas por uma fina camada de substâncias minerais, que lhe dão aspecto cerrado e brilhante, e muito próprio para a impressão de imagens e em especial de retículas finas.

COUCHÉ FOSCO: Papel com revestimento e fosco nos dois lados. Suas aplicações são em impressão de livros em geral, catálogos e livros de arte. Apresenta revestimento Couchê fosco nos seus dois lados. É empregado em impressões de livros em geral, livros de arte e catálogos.

COUCHÊ L1: Papel com revestimento Couchê brilhante em um lado. Para impressão à 4 cores. Este tipo de papel é utilizado principalmente para a confecção de rótulos. Possuí policromia e revestimento Couchê brilhante em um dos seus lados. É indicado para aplicações sobre capas, encartes e folhetos.

COUCHÉ L2: Papel com revestimento Couché Brilhante nos dois lados. Para impressão à 4 cores. Suas aplicações são em livros, revistas, catálogos e encartes.

COUCHÉ FOSCO: Papel com revestimento e fosco nos dois lados. Suas aplicações são em impressão de livros em geral, catálogos e livros de arte.

OPALINE: Apresenta excelente rigidez (carteado), alvura, lisura, espessura uniforme. Sua aplicação é em cartões de visita, convites e diplomas.

VERGÊ: Apresenta como característica principal uma textura ondulada, aparência artesanal, formação de folhas homogêneas, resistência das cores à luz, controle colorimétrico e é adequado para impressão: offset, tipografia, relevo e etc. Suas aplicações são para papel de carta, envelopes, catálogos, capas, trabalhos publicitários, cartões de visita, formulários contínuos, mala-direta, para miolo e guarda de livros.

COLOR PLUS: Apresenta colorido na massa, boa lisura para impressão, sem dupla face, resistência das cores à luz, estabilidade dimensional, controle colorimétrico e continuidade das cores. Suas aplicações são em trabalhos publicitários, papel para carta, envelopes, convites, catálogos, blocos, capas, folhetos, cartões de visita, mala-direta, formulários contínuos.

CARTOLINA: Cartolina é um intermediário entre papel e o papelão. É fabricado diretamente na máquina, ou obtida pela colagem e prensagem de várias outras folhas. Suas aplicações são em pastas, fichas, cartões e é de uso escolar.

CARTÃO TRIPLEX: Cartão com duas camadas de celulose branca, miolo de celulose pré-branqueada e cobertura couché em um dos lados. Suas aplicações são em capa de livros em geral, embalagens para produtos alimentícios, cosméticos, impressos publicitários e pastas.

CARTÃO DUPLEX: Cartão com três camadas, duas com celulose pré-branqueada e a terceira de celulose branca com cobertura couché. Suas aplicações são em capa de livros em geral, cartuchos em geral (para produtos farmacêuticos, alimentícios, higiênicos), embalagens de disco, embalagens para eletroeletrônicos, embalagens para brinquedos, vestuários, displays e laminações em micro ondulado. É geralmente indicada para capas de livro em geral, impressos publicitários e embalagens de produtos alimentícios.

PAPEL JORNAL: Produto á base de pasta mecânica de alto rendimento, com opacidade e alvura adequadas. É fabricado em rolos para prensas rotativas, ou em folhas lisas para a impressão comum em prensas planas. A superfície pode, ainda, variar de ásperas, alisada e acetinada. Suas aplicações são em tiragens de jornais, folhetos, livros, revistas, material promocional, blocos e talões em geral.

PAPEL KRAFT: Papel muito resistente, em geral de cor pardo-escuro, e feito com pastas de madeira tratada pelo sulfato de sódio (Kraft = força). É usado para embrulho, sacos e sacolas. Material muito resistente e produzido com pastas de madeira trabalhadas no sulfato de sódio, simbolizando a sua força. Possui cor pardo-escuro e é usado para embrulho, sacolas e sacos.

PAPÉIS RECICLADOS: Esses papéis são reciclados, constituindo de 50% papéis aparas (sobra de papel), sem impressão. O restante varia de 20-50% de papéis impressos reciclados pós-consumido, variando de acordo com o efeito que se deseja obter. Além de alguns mais específicos que são reciclados em 100%, outros utilizam-se de anilinas em processo exclusivo de fabricação. Todos os papéis oferecem uma variedade muito grande de cores e textura, proporcionando ao usuário um resultado diferenciado dos papéis frequentemente utilizado. É ideal para impressões finas em livros de arte, hot stamping, relevo seco, obras de arte, impressão em jato de tinta e impressão à laser.

LWC: Apresenta camada lisa e brilhante dos dois lados. Papel utilizado principalmente para impressão rotativa, na produção de tabloides de ofertas, folhetos em geral e miolo de revistas.

Usa a pasta mecânica de alto rendimento como base. Possui opacidade, alvura e a sua superfície pode variar de áspera a acetinada. É aplicada em tiragens de jornais, livros, folhetos, material promocional, revistas, talões e blocos.

Fontes: Printi, Margraf